Araras, 14 de novembro de 2018

A vereadora Regina Corrochel (PTB) foi hostilidade pelo público presente no plenário da Câmara Municipal na sessão desta segunda-feira (29). Apesar de ser proibido,... Vereadora é hostilizada em sessão da Câmara após eleição
Compartilhe em suas redes sociais!

A vereadora Regina Corrochel (PTB) foi hostilidade pelo público presente no plenário da Câmara Municipal na sessão desta segunda-feira (29). Apesar de ser proibido, pelo regimento interno da Casa, qualquer tipo de manifestação do plenário, a regra não impediu que a vereadora fosse alvo de palavras desrespeitosa e de atitudes hostis. O motivo das agressões estaria ligado ao fato de Regina ser mãe de Mário Corrochel Neto – Bonezinho, que concorreu à eleição no domingo (28) e ficou em segundo lugar.
As manifestações foram atribuídas aos funcionários comissionados da Prefeitura, de acordo com os vereadores, que também fizeram questão de demonstrar sua indignação diante do ocorrido, como Jackson de Jesus (PROS) Marcelo de Oliveira (PRB) e Deise Olímpio (PSC).
Regina, ainda consternada com a situação desagradável vivenciada, explicou que as ações dentro da Casa Legislativa tiveram motivação política.
“As pessoas agiram por questões políticas. Pelo fato de o candidato em que todos os comissionados apoiaram (Junior Franco) ter ganhado a eleição suplementar. Foi revanche”, comentou ela.
A vereadora também demonstrou ter se sentido coagida e constrangida diante do ocorrido. E como seria de praxe, Regina esperou que a presidência da Câmara, ocupada por Carlos Jacovetti, intervisse. É de competência do presidente Casa interromper e barrar manifestações do plenário.
“Senti-me impotente e esperava uma atitude mais austera por parte da presidência da Casa Legislativa”, revelou Regina.
Em defesa de Regina, assim como Marcelo e Deise, Jackson se pronunciou no microfone da Câmara. Mas também fez uma postagem em sua rede social com o título “política suja que não tem fim”. O texto mostra a indignação do vereador.
“Ontem (29) durante a sessão camarária aconteceu um ocorrido muito desagradável e triste… Vários cargos comissionados de forma ridícula e desrespeitosa acoaram a vereadora Regina Corrochel, com palavras e atitudes que não deveriam fazer parte do caráter dessas pessoas. Como vereador e como um mero cidadão defendi a nobre vereadora, que também é mãe e mulher. Esperamos que atitudes tão baixas não aconteçam mais, precisamos de mais respeito e equilíbrio entre os poderes, para que possamos trabalhar em harmonia. Sabemos o quanto a política pode desgastar e amargar o relacionamento entre as pessoas, mas um erro não justifica o outro. Vivemos em um Estado democrático, onde a maioria venceu e devemos respeitar. Mas infelizmente alguns cargos comissionados não entendem o significado da palavra respeito”, publicou ele.

 

Compartilhe em suas redes sociais!

Rebeca Petrucci

Nenhum comentário por enquanto.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo não disponível para cópia.