Araras, 23 de janeiro de 2019

O ararense Daniel Pereira, 34 anos é o nosso destaque esta semana. Filho de Claudio Pereira e Maria Lúcia Pereira, e irmão de Rafael... Respirando Teatro: Daniel Pereira
Compartilhe em suas redes sociais!

Daniel Pereira

O ararense Daniel Pereira, 34 anos é o nosso destaque esta semana. Filho de Claudio Pereira e Maria Lúcia Pereira, e irmão de Rafael Pereira e Daniele Cristina Pereira, Daniel “respira teatro”, como ele mesmo diz, e está na área há pelo menos duas décadas – uma década e meia como profissional.

Daniel é formado em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda) e Artes Dramáticas – a área que mantém sua paixão. “Desde muito pequeno sou apaixonado por artes. Fui uma criança que preferia ganhar de presente um livro ou uma fantasia ao invés de um brinquedo. Cresci brincando de teatro em casa, e com 13 anos fiz uma apresentação na escola. Uma empresária da cidade assistiu e me ofereceu uma bolsa para estudar Teatro”, conta ele.

Agarrando a chance, Daniel estudou na Oficina de Teatro do Teatro Estadual de Araras. Após 6 anos ele começou a dar aulas de teatro para a turma de iniciação teatral, tendo como coordenador o professor Paulo de Moraes. “Dei aula no Teatro durante 7 anos e só aí percebi que o teatro era a minha profissão. Nunca havia, até então, pensado em trabalhar com arte, porque para mim era muito prazeroso e não conseguia pensar na possibilidade de me pagarem para isso”, conta ele.

Daniel até fez sua graduação em outra área “para ter um pouco mais de segurança profissional”, conta ele, reconhecendo que trabalhar com arte no Brasil “é sempre muito incerto”. Ele é formado em Publicidade e Propaganda, o que segundo o produtor o auxilia também na área.

“Dei aula de teatro em vários lugares: academias, escolas, grupos. O que me fez sentir a necessidade de estudar mais. Cursei Artes Dramáticas no Conservatório Carlos Gomes em Campinas. Surgiu então o convite para trabalhar como produtor no Teatro Estadual de Araras, uma oportunidade de juntar minhas duas formações”, explica.

Já e 2015, juntamente com a prima e também atriz Suzan Feitor, inaugurou o Núcleo de Artes Cenário Cultural, uma escola de artes com aulas de Teatro, Dança, Música (canto, bateria, violão, guitarra) e Produção Audiovisual. “Um sonho antigo que vem se realizando a cada ano com aulas e produções de espetáculos”, comemora.

Respirando teatro há 21 anos – e tendo ele como profissão há 16 – Daniel assume que a profissão é também uma forma de satisfação pessoal. “Minha vida se mistura com a minha profissão, a arte é o que me move e poder trabalhar com o que amo é uma satisfação enorme”, conta.

Apesar de indicações de que a área é subvalorizada na cidade Daniel explica sua opção pela terra natal: “Muitos me perguntam porque continuo em Araras se as oportunidades na área cultural são maiores em grandes capitais. Tenho vários amigos que foram embora e conquistaram seus espaços. Mesmo com algumas oportunidades neste sentido escolhi conquistar o meu por aqui. Vejo um potencial cultural enorme em Araras. Temos muitos artistas maravilhosos em todos os segmentos e acredito que aos poucos todos conseguiremos conquistar o nosso espaço. Sinto que estou fazendo minha parte como artista e ararense”, pontua.

“Costumo brincar que não fui eu quem escolheu a arte, mas que foi ela que me escolheu. A arte me move e tenho certeza que ela é transformadora, vejo diariamente no meu trabalho o poder que ela tem em transformar as pessoas. Acho que muitas pessoas ainda olham para arte apenas como entretenimento, mas além disso ela é uma ferramenta transformadora. A arte pode e deve ser usada para distração, mas não podemos esquecer que ela também tem a função de reflexão. Acho que falta as pessoas se abrirem para as artes, deixar com que ela toque, deixar que ela os faça sentir, as vezes mesmo sem entender”, conclui.

Compartilhe em suas redes sociais!

Denny Siviero

denny@tribunadopovo.com.br

error: Conteúdo não disponível para cópia.