Araras, 22 de julho de 2018

Por determinação da Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo, desde esta quarta-feira (11) o Saema interrompeu o envase de copos de água que... Por ordem da Vigilância Sanitária, Saema interrompe envase de copos e descarta material
Compartilhe em suas redes sociais!

Por determinação da Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo, desde esta quarta-feira (11) o Saema interrompeu o envase de copos de água que serviam para atender os departamentos da Prefeitura Municipal, Câmara Municipal e autarquias. Além disso a autarquia foi obrigada a descartar o material que já estava envasado, descartando a água e os copos.

O serviço foi interrompido após visita da Vigilância Sanitária Estadual orientar os gestores do Saema sobre a existência do Artigo 122 inc. XI e XIX da Lei Estadual 10083/98. De acordo com a Lei, não se pode embalar e envasar água tratada proveniente de sistema de abastecimento de água para consumo humano.  

“O Saema realizava o envase desde 2001 e ao que consta nunca houve qualquer notificação sobre este serviço. Por este motivo, estamos tranquilos e atendemos a todas as recomendações imediatamente, descartando ainda, todo o material conforme solicitação da Vigilância. Havendo qualquer nova recomendação, estaremos prontos para atender e prestar esclarecimentos à população”, contou o presidente do Saema, Rubens Franco Junior.

A Vigilância Sanitária esclareceu ao Saema que apenas águas classificadas como “Mineral Natural” e “Natural” e que estão sujeitas às normas do Departamento Nacional de Proteção Mineral, são águas passíveis de envase.

 

Copos já envasados pelo Saema tiveram que ser descartados por ordem da Vigilância Sanitária Estadual

Compartilhe em suas redes sociais!

Denny Siviero

denny@tribunadopovo.com.br

Nenhum comentário por enquanto.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo não disponível para cópia.