Araras, 24 de julho de 2017

O prefeito Pedrinho Eliseu (PSDB) tem dado sinais cada vez mais aparentes de que deve tentar manter diálogo frequente com a Câmara. Pedrinho tem... Pedrinho tem atraído mais vereadores para diálogo com seu governo
Compartilhe em suas redes sociais!

Prefeito concedeu entrevista, na manhã de quinta-feira, ao lado de oito vereadores, um número significativo quando se considera que a cidade tem 11 vereadores

O prefeito Pedrinho Eliseu (PSDB) tem dado sinais cada vez mais aparentes de que deve tentar manter diálogo frequente com a Câmara. Pedrinho tem se mostrado disposto a dialogar com todos os vereadores; Tribuna apurou inclusive que no início do ano ele chegou a chamar um antigo adversário político, o vereador Francisco Nucci (PR) para conversar e pedir apoio na governabilidade em seu mandato.

Além disso o prefeito tem dado a entender, em aparições públicas, que vai manter aberto o diálogo com a Casa Legislativa. O prefeito já tem uma base política forte na Casa, e alguns dos nomes que o apoiam agora foram conquistados durante o início de governo. Por isso a ideia é mesmo manter as portas abertas para não perder o maciço apoio.

Na última quinta-feira (13), a postura do prefeito deixou claro quer mesmo ter espaço para dialogar com os vereadores ao mesmo tempo em que deve abrir espaço para eles sempre que a situação permitir. Em entrevista coletiva realizada no gabinete dele o prefeito recebeu também oito dos 11 vereadores – somente Francisco Nucci (PR), Deise Olímpio (PSC) e Carlos Jacovetti (Rede) não estiveram na entrevista, cada um por razões próprias. Os outros oito representantes da Câmara acompanharam Pedrinho.

Mais que isso, o prefeito abriu espaço para que todos eles falassem durante a entrevista à imprensa, e ainda rasgou elogios à Casa de Leis e à atual composição da Câmara, citando esta como “a melhor Câmara” que ele viu a cidade ter.

A postura do prefeito não é novidade. Na sexta-feira passada ele abriu espaço no Programa do Prefeito, nas Rádios Clube e Tropical (esta transmite o programa em cadeia com a primeira) para ouvir as pretensões da nova aliada, Regina Corrochel (PTB); ambos, aliás, trocaram infinitos elogios durante o programa.

Noutra situação anterior, na véspera da votação da Câmara sobre a implementação do sistema municipal para a zona azul, Pedrinho foi até à Câmara e explicou aos vereadores qual sua pretensão com o projeto – que acabou aprovado unanimemente na Casa.

           

Câmara não tem ‘jovens’ após três mandatos

A facilidade que Pedrinho tem encontrado em dialogar com a Câmara pode ter relação justamente com sua passagem pela Casa. Mas além de conhecer as características e meandros da Casa, o prefeito tem lidado com vereadores experientes.

Hoje a Câmara tem uma média de 53 anos de idade (considerando a data da eleição) e dentre os novos vereadores não há nenhum eleito que tenha menos que 35 anos de idade – por isso não há nenhum considerado jovem. De acordo com o Estatuto da Juventude, jovem é uma pessoa que tenha entre 15 e 29 anos.

Nas últimas três eleições Araras sempre elegeu vereadores considerados jovens e que tinham por característica o efervescimento das discussões na Casa de Leis. São os casos de Breno Cortella (PDT) e Bonezinho Corrochel (PTB). Breno tem pouco mais de 30 anos, mas já foi vereador por três vezes consecutivas, e em 2016 foi candidato a prefeito de Araras. Apesar da pouca idade, a longa trajetória política dele impressiona.

Bonezinho Corrochel (PTB) também saiu fortalecido das últimas duas eleições e hoje seu partido se aproximou do prefeito Pedrinho Eliseu. Em 2012 Bonezinho foi eleito com mais de 4.800 votos, número muito expressivo em Araras, com apenas 23 anos. Ele apoiou e elegeu a mãe, Regina Corrochel e o veterinário José Apolari, ambos eleitos, e também saiu fortalecido da disputa do ano passado. Ele era o único da última legislatura que ainda poderia ser considerado ‘jovem’ ao final do mandato, de acordo com o Estatuto da Juventude.

Já dentre os mais experientes na política e com ‘mais bagagem’ destaque para nomes que já conhecem bem a casa. Francisco Nucci (PR), por exemplo, está dentre os com a mais idade e conta também com longa trajetória política. Nucci está entrando (em 2017) no seu terceiro mandato como vereador em Araras, mas já foi secretário de Saúde e vice-prefeito na gestão de Luiz Carlos Meneghetti (PPS). Ele é o segundo “mais experiente” e tem 66 anos

Com mais tempo de vida que Nucci, dentro da Câmara, apenas Pedro Eliseu Sobrinho (DEM), que já foi prefeito e vereador em Araras, e é o mais velho dentre todos os colegas. Na data da eleição Pedrão Eliseu tinha 70 anos.

Dentre os vereadores com as menores idades destaque justamente para os que nunca tiveram passagem pela Câmara, como Jackson de Jesus (PROS). Apesar disso, o ‘caçula’ da casa, por exemplo, tem 35 anos, é advogado e tem trajetória política, já que ganhou força no governo Nelson Brambilla (PT) ao ser alçado ao posto de secretário de Habitação.

Além deles Regina Corrochel (PTB), por exemplo, já ocupou – mesmo que brevemente – cargo de secretária municipal. Os vereadores Marcelo de Oliveira (PRB), Anete Casagrande (PSDB), Eduardo Elias – Du (PHS) e Romildo Borelli, o Baiano (PSD), já foram vereadores outras vezes, assim como o também ex-prefeito Carlos Jacovetti (Rede). Novos mesmo na vida pública apenas Deise Olímpio (PSC) e José Roberto Apolari (PTB).

Compartilhe em suas redes sociais!

Denny Siviero

denny@tribunadopovo.com.br