Araras, 22 de setembro de 2018

  Promotor Marco Antonio de Freitas deu parecer favorável à defesa do prefeiturável, Mário Corrochel Neto (PTB), e diz que “partidos estão vigentes e... MP eleitoral julga improcedente pedido de impugnação da candidatura de Bonezinho e coligação “União por Araras”
Compartilhe em suas redes sociais!

 


Promotor Marco Antonio de Freitas deu parecer favorável à defesa do prefeiturável, Mário Corrochel Neto (PTB), e diz que “partidos estão vigentes e podem participar de eleição suplementar de 28 de outubro em Araras”.
O parecer do Ministério Público Eleitoral, publicado na tarde deste domingo, afirma ser improcedente o pedido de impugnação do registro de candidatura de Mário Corrochel (PTB) e seu vice Donizete Lima.
O promotor também indefere a impugnação da coligação “União por Araras” , formada Patriota, PcdoB, PRB, PPL, PP, PROS, PRP, PSL, PSB, e PR.
“Quanto as violações das normas partidárias e irregularidadesnas convenções partidárias e atos preparatórios ao nosso ver assiste razão ao impugnado (Bonezinho), não tendo legitimidade para a impugnação ou coligação adversária (Grupo de Pedrão Eliseu).
(…)
Diante do exposto, opino pela improcedência da impugnação do registro de Mário Corrochel Neto, candidato a prefeito, e da coligação “Uniao por Araras””, despachou o promotor do MP.
De acordo com o advogado de Bonezinho, Roberto Benetti Filho, o parecer é favorável e a manifestação do MPE revela que a defesa está coerente e de acordo com as normas vigentes.
“Depois que se apresenta a defesa, o processo vai para o Ministério Público Eleitoral para parecer. Em nosso caso o MPE entendeu que não há motivos para impugnação, pois o pedido de impugnação apresentado diz respeito a matéria interna da cada agremiação partidária sendo que a coligação impugante não tem legitimidade para impugar a coligação adversária.
Ainda, o MPE entende que os partidos estão regulares e vigentes no município e podem participar do pleito suplementar.
Assim opinou pelo deferimento do registro dos candidatos Bonezinho e Donizeti”, explicou Benetti.
O parecer e processo seguem agora para análise e o juiz eleitoral local vai decidir e proferir sentença.

 

Compartilhe em suas redes sociais!

Rebeca Petrucci

Nenhum comentário por enquanto.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo não disponível para cópia.