Araras, 14 de novembro de 2018

“A diplomacia é apenas a continuação da guerra por outros meios”. Chu En-Lai O hotel que recebeu Louro José e João-bobo para o chá...
Compartilhe em suas redes sociais!

“A diplomacia é apenas
a continuação da guerra
por outros meios”.

Chu En-Lai

O hotel que recebeu Louro José e João-bobo para o chá das cinco em Singapura, é igual aqueles castelos da Disney World e da Disneylândia— a semelhança de Donald Trump com o papagaio da Ana Maria Braga, e a parecença de Kim Jong-un com o brinquedo João-bobo é uma dessas coisas que fazem a gente perder o laço do politicamente correto, né não?

Se alguém objetar que a escolha da hospedaria não foi proposital, o caminho da dedução permitirá supor-se que, inconscientemente, os dois bad boys escancararam ao mundo o musculoso viés infantil que sufoca suas personalidades. Quer dizer, para selar um acordo tipo conto da carochinha, nada melhor que um espaço do gênero conto de fadas.

Até agora não transpirou um fiapo da conversa reservada de 48 minutos que os sacripantas tiveram. O silêncio, assim como as palavras, também mente, donde se deflui que qualquer opinião a respeito da troca de idéias — se é que Trump tem idéia do que seja diplomacia — será apenas especulação.

De se atentar apenas para o fato de que a diplomacia é apenas a continuação da guerra por outros meios, de maneira que os dois podem não ter pronunciado uma só palavra, e nós outros, pobres idiotas de sempre, continuaremos lavrando a horta das nossas purgativas suspeitas.

Seja por mais isso, seja por menos aquilo, a única certeza é que ódio não sai em fotografia; quando muito, as imagens sugerem sentimentos, mas não os certificam, motivo pelo qual é bom esperar para conferir e ver para crer.

Uma rápida ciscada na memória e me convenço que o cotidiano das trivialidades registra Kins bem mais interessantes do que o rechonchudo Kim Jong-un que acaba de sair da toca para abraçar o inimigo.

Inicio a travessia no mar das amenidades com Kim Novak, atriz que Hitchcock escalou para contracenar com James Stewart em Um Corpo Que Cai.

E Otto Preminger recrutou para incorporar Molly em O Homem do Braço de Ouro, e Robert Aldrich convocou para ser Elsa Brinckmann em A Lenda de Lylah Clare. A blondie Kim Novak fez mais, muito mais filmes, mas a prudente falta de espaço aconselha-me ficar apenas com essas três citações.

Kim Basinger levou o Oscar de melhor atriz coadjuvante em Los Angeles- Cidade Proibida. Eis aí outra Kim do universo ficcional bem mais interessante do que o Kim desse atropelado mundo real.

Kim Kardashian, empresaria, modelo, personalidade da televisão americana; Kim Rosacuca, youtuber curitibana; Kim Tae-hyng, o V, cantor, ator e compositor sul-coreano. Queiram ou não, são outros Kinhentos— o trocadilho infame, acreditem, é o pai da elegância.

Enfim, além de grande cantor compositor, Bob Marley cunhou frases lapidares, uma das quais se adequa com precisão aos Trumps e Kins da vida:

“O demônio sempre se infiltra entre os políticos. Então, eles começam a brigar entre si.

O poder se transforma em uma questão de orgulho. Não tem mais nada a ver com vivermos juntos e acabarmos com a guerra”.

Se não é verdade, é bem provável que sim.

Bom dia!

Compartilhe em suas redes sociais!

Milton Triano

error: Conteúdo não disponível para cópia.