Araras, 24 de maio de 2017

Eu acredito             A conta é até bem simples. Para avançar à decisão do Campeonato Paulista, o Palmeiras precisa vencer a Ponte Preta por...
Compartilhe em suas redes sociais!

Eu acredito

            A conta é até bem simples. Para avançar à decisão do Campeonato Paulista, o Palmeiras precisa vencer a Ponte Preta por quatro gols de diferença na partida do próximo sábado, na arena alviverde. Mas, mesmo com a grande vantagem da Macaca, o Verdão ainda tenta buscar forças para acreditar na classificação. A aposta palmeirense é no fato de poder decidir em casa, com o apoio da torcida. O elenco, porém, admite a necessidade de mudança de postura para o jogo de volta da semifinal estadual.

 

Reforços

            O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, prometeu a contratação de “dois ou três” reforços para o Campeonato Brasileiro. É o que falta, segundo o cartola, para o time entrar no grupo de “meia dúzia de favoritos” para a competição que começa em maio. “A nossa ideia é trazer mais alguma coisa de jogador, para deixar o elenco mais forte. Acabando o Paulista vamos nos dedicar a isso, a reforçar o elenco. Todo ano tem meia dúzia de favoritos, e acho que podemos estar nesse grupo” disse Roberto, após a vitória sobre o São Paulo. O dirigente não quis falar sobre a negociação por Clayson, da Ponte Preta.

 

Pegada

                Rogério Ceni avaliou que faltou raça ao São Paulo na derrota por 2 a 0 sobre o Corinthians no jogo de ida das semifinais do Campeonato Paulista. Sem usar esse termo, o técnico avaliou assim o desempenho de seu time no Morumbi. “No primeiro tempo, faltou a gente competir um pouco mais. O Corinthians teve mais pegada no primeiro tempo. No segundo, não, no segundo só tenho elogios a fazer e a agradecer ao time”, disse o treinador.

 

Sem medo

                A altitude costuma assustar os times brasileiros na Libertadores. E o Santos vai jogar contra o Santa Fé com 2.640 metros acima do nível do mar na próxima quarta-feira, às 21h45, em Bogotá, na Colômbia. Mas isso não preocupa. O preparador físico Celso Resende explica que a única ressalva é o fator psicológico dos jogadores do Peixe. Por isso, a comissão técnica evita até falar sobre o assunto para que o time entre em campo como se atuasse na Baixada Santista.

 

Sem obrigação

                Pelé, Robinho, Diego e vários ídolos do Santos deram os parabéns pelos 105 anos de fundação, comemorados na última sexta-feira. Mas os torcedores sentiram a falta de uma mensagem de Neymar. O atacante do Barcelona não fez qualquer publicação e explicou os motivos. “Não tenho obrigação alguma de dar parabéns. Sou grato, agradeço tudo que fizeram por mim. Amo e amei jogar pelo Santos, toda minha família é santista, eu mesmo acabei virando santista, mas não sou obrigado a fazer tudo que quiserem”.

Compartilhe em suas redes sociais!

Marcial D'Sanctis

Nenhum comentário por enquanto.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *