Araras, 23 de janeiro de 2019

Atividade é oferecida de graça em vários pontos de Araras e já tem 300 alunos que participam Com menos de dois anos de “vida”... Capoterapia melhora qualidade de vida dos idosos
Compartilhe em suas redes sociais!

Atividade é oferecida de graça em vários pontos de Araras e já tem 300 alunos que participam

Curso e formação em capoterapia reuniu centenas de pessoas em junho deste ano no Ginásio de Esporte
(Crédito: Divulgação/Douglas Pires)

Com menos de dois anos de “vida” em Araras, a capoterapia conquista cada vez mais adeptos na cidade e hoje as aulas são oferecidas em diversos bairros, sendo dois na região do Jardim Nossa Senhora de Fátima.

O esporte foi trazido há pouco mais de um ano por Laudevino Gonzaga, o Mestre Lau, e foi aceita rapidamente por centenas de ararenses. Para se ter ideia, em julho deste ano eram 120 alunos e, atualmente, 300 participam das atividades que são oferecidas também nos bairros Bela Vista, Jardim Universitário, Jardim Cândida, Bosque de Versalles, Narciso Gomes, Jardim São João e também na zona leste.

Douglas Lucas Henrique Pires é um dos professores mais antigos em atividade e relata que a capoterapia cresceu rapidamente por conta da sua facilidade, além de ser lúdica e totalmente brasileira. “Os movimentos são fáceis e leves, que permite qualidade de vida para quem pratica”, disse.

Para atender a demanda composta principalmente por idosos, a capoterapia tem elementos da capoeira junto com movimentos adaptados. Ou seja, ela funciona como terapia alternativa.

O auge do esporte em Araras ocorreu em junho deste ano com formatura no Ginásio de Esporte Nelson Rügger. Na ocasião, mais de 200 pessoas participaram do 3º Curso de Capoterapia, este promovido pelo Mestre Lau e ministrado pelo Mestre Gilvan, que veio de Brasília/DF.

A formatura teve participação de pessoas de outras cidades como Santa Gertrudes, Rio Claro, Pirassununga, Piracicaba e Mogi Mirim. “Depois da formatura ganhamos cinco novos professores e que foi possível levar para outros bairros. Infelizmente ainda estamos com o projeto feito na raça, com voluntários e sem auxílio financeiro da Prefeitura. Porém, nossa meta é ter até 3 mil alunos nos próximos dois anos”, projeta Douglas.

Região do Jardim Fátima tem dois locais com aulas

A capoterapia também cresceu na região do Jardim Nossa Senhora de Fátima nos últimos meses, tanto que os dois pontos que oferecem as aulas atualmente somam 60 alunos. A maioria é composta por pessoas da terceia idade, mas o esporte é recomendado para todas as faixas etárias.

O professor Douglas Lucas Henrique Pires disse que somente no salão da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima participam 40 pessoas. As aulas acontecem nas manhãs de terças-feiras e quintas-feiras, sempre das 6h50 às 7h40.

Outra igreja que oferece as aulas de graça é a Sagrado Coração de Maria, localizada no Jardim Luiza Maria. Em tempo: apesar das aulas ocorreram em igrejas católicas, elas não são específicas para a denominação e abertas para todas as pessoas da comunidade, independente de credo.

No caso da igreja Sagrado Coração, a primeira aula aconteceu no dia 5 de julho deste ano e registra crescimento desde então. Participam atualmente 20 pessoas e com aulas ministradas pela professora Genice de Souza, todas as terças e quintas-feiras, das 18h às 19h e nas manhãs das segundas-feiras, das 8h às 9h.

Onde fazer?

Salão da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima

Terças e quintas-feiras, das 6h50 às 7h40

Salão da igreja do Sagrado Coração de Maria (Luiza Maria)

Segundas-feiras, das 8h às 9h

Terças e quintas-feiras, das 18h às 19h

Compartilhe em suas redes sociais!

Tiago Penteado Repórter de Segurança, Meio Ambiente e Tribuna no Bairro.

Contato: tiago@tribunadopovo.com.br

error: Conteúdo não disponível para cópia.