Araras, 19 de setembro de 2017

Animada             A torcida do Palmeiras já estava animada com a reestreia de Cuca no comando do Palmeiras. Depois da goleada por 4 a...
Compartilhe em suas redes sociais!

Animada

            A torcida do Palmeiras já estava animada com a reestreia de Cuca no comando do Palmeiras. Depois da goleada por 4 a 0 sobre o Vasco a confiança aumentou ainda mais. Com a tradicionalíssima calça vinho que lhe acompanhou na última passagem, Cuca foi copiado por inúmeros fãs no estádio e devolveu a homenagem com gols. Nada de Borja, Jean ou Guerra. O técnico foi o dono da festa na tarde deste domingo e foi o seu nome o mais gritado pela galera nas arquibancadas.

 

Injusto

            Dorival Júnior gostou da atuação do Santos na derrota por 3 a 2 para o Fluminense no último domingo, no Maracanã, pela estreia no Campeonato Brasileiro. O técnico acredita que o resultado foi injusto. Dorival citou as estatísticas da partida para valorizar o desempenho do Peixe. E destacou a paciência da equipe para buscar as jogadas ofensivas mesmo em desvantagem no placar.

 

Medonho

            Rogério Ceni analisou a derrota do São Paulo por 1 a 0 para o Cruzeiro, no Mineirão, como um jogo parelho. Na opinião do treinador, o que fez a diferença na estreia do Brasileirão foi a jogada de lateral da Raposa, nas costas de Maicon, que terminou no gol de Ábila. Segundo o treinador o gol sofrido foi medonho e fez a diferença na boa partida que seu time vinha realizando.

 

Decepção

            Depois do título paulista e da classificação para a segunda fase da Copa Sul-Americana, o Corinthians teve desempenho abaixo da média no empate por 1 a 1 com a Chapecoense, em Itaquera, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Fábio Carille citou alguns motivos para a queda de rendimento – mas não os usou como desculpa.

 

Novo absurdo

            O zagueiro brasileiro Eli Marques afirmou ter sido vítima de racismo por parte do capitão da Bulgária, Svetoslav Dyakov, durante uma partida da segunda divisão búlgara no sábado. A acusação do jogador do Oborishte foi publicada através de carta aberta à imprensa local, após o empate em 1 a 1 com o Ludogorets II e foi reproduzida na segunda-feira pela agência “Reuters”. Mais uma vez o racismo manchando o futebol. Vergonha.

Compartilhe em suas redes sociais!

Marcial D'Sanctis