Araras, 19 de setembro de 2017

            Como o tempo passa… Lá pelos idos de 1970, o futebol amador ararense atravessava fase maravilhosa, tínhamos diversos campos de futebol, grande número...
Compartilhe em suas redes sociais!

            Como o tempo passa… Lá pelos idos de 1970, o futebol amador ararense atravessava fase maravilhosa, tínhamos diversos campos de futebol, grande número de agremiações, boas competições e com isso despontavam grande número de jovens no campo esportivo. O público comparecia para ver de perto os futuros talentos.

            Hoje quero homenagear um dos elementos daquela safra. Seu nome, Nival Armando Carandina. Iniciou sua carreira em 1970, no EC São Benedito, defendendo posteriormente as seguintes equipes: Comercial FC, EC Oratório São Luiz, Sayão FC, CA Juventus de Cordeirópolis, Usina Santa Lucia, Usina São João, Atlético FC (Galo do Fátima). Jogava na posição de ponta esquerda, ao meu ver tão carente no nosso futebol.

            O moço era veloz, chutava forte, oportunista, goleador, não tinha medo de cara feia, uma disposição impressionante, e os títulos foram surgindo: 1974, Campeão Juvenil pelo Comercial FC, Campeão Amador pelo CA Juventus; 1975, Bicampeão; e 1976, Tricampeão pelo Juventus; 1978, Campeão Amador pelo Sayão FC; 1978, Campeão do Torneio Belmiro Fanelli pelo EC Oratório São Luiz; e mais tarde campeão do Torneio Belmiro Fanelli pela Usina São João, entre outros títulos.

            Naquela época havia bons times de futebol, existia as rivalidades nos jogos do Sayão x Oratório São Luiz, e também nos jogos Sayão e Comercial, eram embate disputadíssimos, os estádios ficavam repletos de torcedores que assistiam bons espetáculos de futebol.

            Narrei algumas partidas em que o Nival tomou parte, como essa em que o Oratório venceu a Usina São João por 3 x 2, e ele, em tarde inspirada, anotou os 3 tentos do Azulão. Outra partida foi na cidade de Mogi Mirim, entre Sayão e o time do Mogi, e Nival marcou um tento do meio de campo (você recorda Nival?). Outra consagração desse campeão foi na grande decisão entre Usina São João e Usina de Iracemápolis, deu empate de 1 x 1, o Verdão ararense foi o grande campeão, e Nival fez explodir a torcida marcando um lindo gol de bicicleta. Quase arrebentei a garganta na descrição do gol. Esse tento na época foi documentado pela Gazeta Esportiva, porque foi realmente espetacular.

            Em 1983, quando o Oratório deixou escapar o bicampeonato do Torneio Belmiro Fanelli para o Caui por 2 x 1, o árbitro teve uma desastrosa atuação e Nival não mandou recado: foi lá acertar as contas com o árbitro e foi expulso de campo. Eis o time que esteve em campo: Laertinho, Zecão, Ademir, Fernando, Lucas, Pepe, Ney, Gil, Titinho, Nival e Paulo.

            A esse grande campeão, as homenagens Reminiscências Esportivas.

Compartilhe em suas redes sociais!

Walter Gambini